Angústia no luto: fenômeno pode causar graves consequências | Crematório e Cemitério da Penitência
Fale Conosco: (21) 2580-6489

Especialistas e participantes vão debater o tema na próxima palestra da campanha A Vida Não Para. O encontro acontece no dia 31 de outubro, às 10 horas.
Tema será discutido por especialistas e participantes no encontro A Vida Não Para

Sensação de sufocamento e uma agonia incessante por mudança. Esses são os primeiros sintomas do fenômeno conhecido como angústia no luto. Quem passa por este processo pode ter outras reações associadas, como crises de choro, gritos, raiva, depressão e insônia. As consequências dessa anomalia é tema de debate na próxima palestra da campanha A Vida Não Para, ministrada pela assistente social Márcia Torres e pela psicóloga Jennifer Cardoso, no dia 31 de outubro.

Segundo as especialistas, a angústia no luto pode causar graves transtornos na rotina, além de sensações desconfortáveis no corpo e confusão mental. “O enlutado fica desanimado para tudo, seja para estudar, trabalhar, realizar tarefas domésticas e até se cuidar”, destaca Márcia Torres, fundadora do grupo Amigos Solidários na Dor do Luto/RJ. A assistente social acrescenta que a sensação agonizante pode exigir intervenção terapeuta, dependendo do seu grau de comprometimento físico e mental.

Serviço

Campanha A Vida Não Para – com Márcia Torres (assistente social) e Jennifer Cardoso (psicóloga)

Tema: A angústia no luto

Data: 31 de outubro – quarta-feira

Horário: 10 horas

Local: Crematório e Cemitério da Penitência. Rua Monsenhor Manuel Gomes, 307, Caju, Rio de Janeiro.

Informações: (21) 2580-6489