Fale Conosco: (21) 2580-6489

Por Márcia Torres, assistente social e coordenadora da campanha A Vida Não Para

Quando uma criança perde alguém, imediatamente surgem os questionamentos: o que dizer? Como agir? A forma como a notícia é dada ao pequeno faz toda a diferença no processo que enfrentará ao ter que se adaptar a uma nova vida sem a presença de quem partiu.

As crianças também passam pelo processo de luto e as etapas se dão de acordo com a maturidade. Por isso, mentir é perigoso e pode levar a impactos marcantes. Exemplo recorrente são crianças que após anos acreditando em uma inverdade passam a precisar de tratamento para encarar os fatos reais.

A melhor alternativa para abordar o luto com as crianças é contar toda a verdade e certificar-se que elas estão cercadas de carinho e cuidados. Veja abaixo algumas dicas sobre como lidar com uma criança que perdeu um ente querido.

  • Conte sobre a morte como um processo: nascer, crescer, viver e morrer.
  • Sempre pergunte se ela quer ir ao funeral. Deixe-a à vontade e ciente de que se ao chegar lá não quiser ficar terá alguém para levá-la de volta para casa. Isso dá segurança.
  • Não postergue a notícia ou fale que o ente querido viajou. Isso não é positivo.
  • Muitas crianças enlutadas têm necessidade de acompanhamento profissional, assim como quem os acompanha também precisa de orientação. Isso é natural.

Serviço:

A campanha A Vida Não Para é um grupo de apoio a pessoas enlutadas, criada pelo Crematório e Cemitério da Penitência e coordenado pela assistente social Márcia Torres. As reuniões acontecem quinzenalmente, de 10h às 12h, e a participação é gratuita. Para saber mais ligue (21) 2580.6489.