Fale Conosco: (21) 2580-6489

Gostaria de começar esse artigo com uma provocação. Você acha que uma pessoa pode alcançar o seu desempenho máximo em uma atividade desde que adquira o conhecimento e pratique diversas vezes ou você acha que é necessário que ela tenha de fato alguns talentos naturais para exercer tal tarefa?

Pessoas com resultados extraordinários combinam talentos ao conhecimento e juntam essa “dobradinha” com a prática. Afinal, Não basta apenas saber quais são os seus talentos, é preciso transformá-los em pontos fortes. Para facilitar a compreensão veja a fórmula abaixo:

Ponto forte = talento + conhecimento + técnicas

Ou seja, pontos fortes são definidos como a capacidade de se ter um desempenho constante, quase perfeito, em uma determinada tarefa. Além disso, ao exercer um ponto forte a pessoa sente satisfação.

Talentos são os seus padrões naturalmente recorrentes de pensamento, sentimento ou comportamento.

Conhecimento consiste nos fatos e lições aprendidas com a experiência.

Técnicas são os procedimentos de uma atividade.

Esses três (talentos, conhecimento e técnicas) combinam-se para criar seus pontos fortes. Por exemplo, ser atraído por estranhos e gostar do desafio de estabelecer contato com eles é um talento (definido segundo o Instituto Gallup como o tema carisma), enquanto a capacidade de construir uma rede de seguidores que o conhecem e estão sempre prontos a ajudá-lo é um ponto forte. Para criar esse ponto forte, você aprimorou seu talento inato com técnicas e conhecimento. 

Do mesmo modo, ser capaz de confrontar os outros é um talento (definido segundo o Instituto Gallup como o tema Comando), enquanto a capacidade de ter êxito em vendas é um ponto forte. Para persuadir os outros a comprarem seu produto, você precisa combinar seu talento com o conhecimento do produto e certas técnicas de venda.

Embora tudo seja importante no desenvolvimento de um ponto forte, a principal dessas três matérias-primas é o talento.

Seus talentos são inatos, enquanto técnicas e conhecimentos podem ser adquiridos através do aprendizado e da prática. 

Por exemplo, uma pessoa de vendas pode aprender a descrever as características de seus produtos (conhecimentos) e a fazer as perguntas certas, mais ou menos abertas, para trazer a necessidade de cada possível cliente (uma técnica). 

Porém, você jamais aprenderá a levar esse possível cliente a fechar o negócio exatamente no momento certo e da maneira correta. 

Esses são talentos (definidos segundo o Instituto Gallup como os temas Comando e Individualização).

Embora às vezes seja possível desenvolver um ponto forte sem adquirir o conhecimento e técnicas pertinentes – há por exemplo, vendedores “naturais” com talento inato para a persuasão que conseguem vender um produto mesmo que seu conhecimento sobre ele seja limitado, mas nunca é possível possuir um ponto forte sem o talento requerido. 

Em muitas funções, você pode adquirir o conhecimento e as técnicas pertinentes até ser capaz de se virar, mas não importa qual seja a função, se você não possuir os talentos necessários, jamais será capaz de ter um desempenho estável e quase perfeito. 

Assim, a chave para desenvolver um ponto forte é identificar seus talentos dominantes (conforme explicamos no artigo anterior) e depois refiná-los com conhecimentos e técnicas. 

Não saia se inscrevendo cegamente em treinamento em técnicas de liderança, técnicas de ouvir bem, técnicas de empatia, técnicas de oratória, técnicas de assertividade ou qualquer um desses cursos bem intencionados, esperando um progresso impressionante. 

A não ser que você tenha o talento necessário, as melhorias serão modestas. Você estará desviando a maior parte de sua energia para o controle de danos e muito pouco para um desenvolvimento real. Lembre-se de que você só tem uma porção finita de tempo para investir em si mesmo.

Portanto não é possível desenvolver um ponto forte por meio da prática e da repetição. O desenvolvimento de pontos fortes, em qualquer atividade, pressupõe talentos naturais. 

Para criar ou desenvolver um ponto forte é necessário aprimorar os talentos com conhecimento e técnica. 

Enquanto os talentos são inatos, conhecimento e técnica podem ser adquiridos por meio do aprendizado e da prática. A prova dos nove de um ponto forte é que você possa realizá-lo de forma consistente e quase perfeita.

Abaixo segue uma tabela que pode te ajudar a encontrar pontos fortes relacionados às atividades que desempenha. Escolha uma atividade que acha que é um ponto forte e se faça algumas perguntas. Por exemplo: “será que falar em público como palestrante é um ponto forte?”

  1. Quando falo em público sinto a necessidade de voltar a falar novamente? Já fico imaginando a próxima palestra que vou dar?
  2. Quando falo em público recebo um feedback positivo da platéia? Recebo elogios do meu desempenho?
  3. Quando alguém toca no assunto palestra e formas de se comunicar com a platéia logo me sinto atraído pelo assunto?
  4. Quando estou palestrando sinto um enorme bem-estar e uma sensação de foco total? 

Se você respondeu sim para quatro perguntas, provavelmente falar em público como palestrante é um ponto forte seu! Escolha as suas atividades e faça um teste de verificação a partir do quadro abaixo.

Espero ter ajudado você a encontrar seus talentos e pontos fortes! Não se esqueça do principal, comece a utilizá-los cada vez mais em suas atividades pessoais e profissionais para aumentar seu senso de bem-estar, felicidade e performance.

Open chat
Precisa de ajuda?