Fale Conosco: (21) 2580-6489

Durante o processo do luto, os gatilhos emocionais estão presentes. E o que são eles? “Gatilhos são coisas, como uma comida ou um lugar, por exemplo, que nos lembram as pessoas que se foram. Uma vez disparado, tendemos a ficar tristes, nostálgicos, em isolamento”, explica Márcia Torres, assistente social e coordenadora da campanha A Vida Não Para.

Ainda segundo ela, pode ser que os gatilhos nunca terminem. No entanto, se trabalhados, podem trazer conforto e boas recordações. “Com o passar do tempo, o gatilho passa a ser algo até reconfortante. Em algumas situações, a pessoa será lembrada e esse será um momento para falar sobre ela, do que gostava, para recordar sua memória”, conclui.

Participe do encontro da campanha A Vida Não Para no dia 27 de março e saiba mais sobre o assunto. O evento é gratuito.

 

Serviço

  • Campanha A Vida Não Para – com Márcia Torres (assistente social)
  • Tema: Gatilhos no luto
  • Data: 27 de março – quarta-feira
  • Horário: 10 horas
  • Local: Crematório e Cemitério da Penitência
  • Endereço: Rua Monsenhor Manuel Gomes, 307, Caju, Rio de Janeiro.
  • Informações: (21) 2580-6489